sobre o Amor

IMG_0132O amor. Sou estranhamente obcecada por esse sentimento. Amo as manifestações de amor, em todas as suas formas. Vejo o amor como algo que pertence ao ser humano, a ponto de ser fundamental a nossa existencia. Dependemos de amor, assim como dependemos de ar, comida, de água. Triste aquele que não conhece o amor. Porém, ainda mais triste é aquele que simplesmente se fecha para o amor; aquele que não aprendeu amar com o amor que recebeu ou que, simplesmente, é egoísta demais pra aceitar que um sentimento possa ser tão forte a ponto de te fazer rever seus próprios conceitos e idéias sobre a “vida ideal”.

Amor verdadeiro quebra barreiras, encara preconceitos, suporta meses de inverno (eu tinha que mencionar isso). Amor verdadeiro encontra conforto na simplicidadede um sorriso e proteção em apenas um abraço. Quando você ama pra valer, a grande preocupação da sua vida torna-se o bem estar do outro e não mais suas conquistas.

Amor assim sabe o significado de compartilhar e entende que, nesse caso, dividir é somar. E é tão bom viver “in love”. Tipo assoviando com os passarinhos mesmo!!! … Porque parece que até quando as coisas vão mal, elas estão bem.

Por aqui, dentre os seriados que assisto e graças a invenção de Hulu e Netflix, acompanho especialmente três, todos comédia, que expressam bem o amor do qual me refiro: Modern Family, The New Normal e Up All Night (desculpem, eu não vou descrever os seriados, mas vocês podem clicar nos sites pra saber um pouco mais de cada um deles). Todos eles tem como foco principal o desenrolar do dia-a-dia e dos conflitos dentro de uma família e, embora sejam comédias, a forma como os conflitos são abordados e como se aproximam da realidade as vezes é perturbante. Adoro os desfechos narrados por um dos personagens (especialmente em Modern Family e The New Normal). Em alguns casos, sinto como se um episódio conseguisse aliviar o peso em meus ombros e o reservatório de lágrimas dos meus olhos.

O interessante é que cada um desses shows, salvo sua forma hollywodiana/california de ser, consegue passar um pouco da vida como ela é. De como quando se tem união, respeito e amor pelo outro (ou outros) as diferenças somem. Cada um é cada um. Essa é a beleza. Somos diferentes e estranhos aos olhos de uns; mas perfeitos aos olhos daqueles que realmente importam.

Até 🙂

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s