0

As vezes é assim que acontece…

… a gente planeja a semana, mas a semana simplesmente não planeja a gente.

Dias tumultuados esses que têm passado por mim. Criança, escola, marido, casa, comida, roupa limpa, esportes, um blog, e um freela. Eu acredito. Eu sei que posso. E ai… e aí no final do dia a bateria acaba. Eu olho pro computador sentado do meu lado e tudo que quero fazer é me acabar nos braços do Don Drapper (eu agora tô numa fase de economizar capítulo pra não me sentir órfã do Mad Men).

Então vou de notinhas nesse post:

  1. A crise no Brasil está uma bosta. Mas o cheiro é menos pior observando de longe. É difícil filtrar as informações e tentar se manter imparcial no julgamento. Por isso, tento lembrar que não tenho o poder de julgar ninguém, e que o trabalho da justiça está sendo feito. Sou de um país democraticamente jovem e ainda cheio de erros. Um país livre mas ainda assustadoramente machista, preconceituoso, desigual, e dividido. No passado eu acreditei na chance de um governo honesto. Também tive a chance de um in-sight no outro lado da força, que só muda de cor e mora em bairros mais tradicionais da cidade. Governo eleito é governo eleito. Sabia? Eles estão lá porque uma maioria os quis lá. Tudo no plural. Presidente é singular. Presidente não governa sozinho, ou melhor, sozinha. E assim, também não é culpada sozinha.

Enquanto isso, a Spectrum (Sirius XM radio) está tocando sem parar uma música chamada “Brazil”, de Declan McKenna… batida gostosa, letra interessante. O musico tem 17 anos. PASSADA !!! Curte aí essa versão ao vivo, com um poster do Pelé no fundo:

 

2. Não tô curtindo essas mudanças do Instragram. E você? Vamos ver no que vai dar. Um dos planos de Instagram combinando aqui com o eSTRANGERa será o IG sobre mulheres e motos. Por aqui, o movimento está crescendo assustadoramente. DELICIA. Está na hora das brazucas que curtem uma motoca se organizarem e mostrarem que a gente não gosta de garupa.

3. Você tem Netflix? A Chelsea Handler – que é atriz, comediante, escritora, former host de um programa na E! e agora contratada da Netflix -, tem uma série chamada Chelsea Doeschelsea-handler.jpg que VALE MUITO A PENA conferir. A Chelsea tem um humor seco, sarcástico, as vezes desconfortável, mas muito sincero. Daí que ela levou esses atributos para uma série investigativa que aborda temas que permeiam nosso dia-a-dia. Os primeiros quatro episódios são consequentemente sobre: Casamento (Chelsea Does Marriage), Vale do Silicone (Chelsea Does Silicon Valey), Racismo (Chelsea Does Racism),  e Drogas (Chelsea Does Drugs).

4. Você curte tirar foto com celular e publicar por ai? Curte uma foto de pôr do sol, ou uma expressão dramática, tirar foto das suas aventuras, fazer uma selfie? Sabia que existe um movimento chamado mobgrafia que estimula a arte de fotografar e gerar conteúdo usando plataformas mobile. Pois é… eu não sabia disso até pouco tempo atras. Adorei aprender. Tem até uma marca a mObgraphia, que promove esse movimento. Eu aprendi sobre a mObgraphia e a mobgrafia porque dia 9 de abril tem a quinta edição do Encontro com Propósito, em São Paulo, e desta vez o tema será fotografia de celular. O fotógrafo Ricardo Rojas, um dos fundadores do movimento, é o convidado e ele vai falar muito sobre foto mobile e como podemos descondicionar nosso olhar. Bunitu isso hein!!!

Pessoas queridas é isso, por enquanto. eSTRANGERa vai se despedindo.

Até 🙂

 

2

Sobrancelhas rebeldes

Logo que mudei para os EUA, ainda vivendo o entusiasmo do novo, senti uma falta enorme dos serviços de beleza que temos tão próximos e acessíveis no Brasil. Cabeleireiro, depilação, manicure, e alguém que fizesse minha sobrancelha competentemente. Eu tenho sobrancelhas cheias, que crescem rápido, e que precisam de um amor profissional de tempos em tempos. Senti muita falta do Cássio Rios, desenhando e modelando minha taturana preferida.

É claro que nos grandes centros urbanos americanos a oferta por esses serviços é maior e consequentemente os valores menores, uma vez que existe concorrência. Mas eu vim pra morar na zona rural, numa realidade americana diferente daquela que habita nosso universo imaginário. Por aqui*, é muito comum que a sobrancelha seja desenhada com cera, o que não é nada recomendado, e ainda custa algo em torno de $25.00 (affffff)

Então fui me virando do melhor jeito possível: pinça, navalha, cremes… mas, aos poucos, aquele visual primeira metade dos anos 1990 (Malu Mader lembra alguma coisa) estava voltando.

Durante esse tempo todo, eu via uns quiosques de Threading pelo shopping. Threading é uma técnica de remoção de pelos com uma linha, é muito comum nos países do oriente médio. A técnica é super eficiente, modela sobrancelhas lindas, não faz mal pra pele, e é muito mais em conta que a sobrancelha feita com cera. Infelizmente, por um bom tempo, minha atitude “nem a pau que vou sentar no meio do shopping, com todo mundo passando, pra fazer a sobrancelha” me impedia de experimentar. Até que um dia não deu mais. Era preciso dar um jeito. Engoli o orgulho (porque sou orgulhosa mas adoro um bom negócio) e sentei na cadeira da Chayna.  Cinco minutos depois… estava linda, leve, solta… com sobrancelhas de atriz de Bollywood.

FullSizeRender

Dá uma olhada no YouTube, tem um monte de vídeo bacana lá mostrando Threading.

Então #ficaadica pra você que acabou de se mudar e ainda está penando para encontrar serviços que compensem o investimento. Quer sobrancelhas lindas, procure alguém que faça Threading #treading. É um pouco dolorido, super tolerável. Eu acho que o buço é o que dói mais (lágrimas involuntárias costumam sair dos meus olhos). O resultado final vai te surpreender.

Até 🙂

* Nos EUA, cada estado possui regras diferentes quanto a regularização e certificação dos prestadores de serviço, eles tem independência em relação ao Governo Federal. O Estado de Nova Iorque é um dos estados mais rigorosos para certificação. Os profissionais de beleza precisam de licenças específicas e recebem visitas frequentes de fiscalização. Essas medidas garantem o bem estar e a segurança dos consumidores, mas também pesam no bolso dos prestadores de serviço. E, como uma coisa puxa a outra, a segurança também afeta o valor do serviço oferecido. 

 

0

Música para os olhos

Gente… vou ter de usar um clichê aqui e dizer que “sou do tempo”. Isso porque hoje me encontrei no céu. Eu conheci Vevo. Esse canal de música e video clips. Tipo: a nova MTV (e agora, quem é do meu tempo sabe sobre o que estou falando).

Vevo_MusicEyes-710x434Adorava ver os videos. E ainda adoro. Especialmente quando já imaginei algo pra aquele som e aí assisto a visão de outra pessoa, compreendo a letra, o contexto dos versos. Acontece que as emissoras populares de música se transformaram nos últimos anos. Mudaram seu perfil, seu público, e, consequentemente, a programação. Em alguns países, eles até se extinguiram. Não exatamente.

Porque, ao acompanhar as transformações e as tendências de um mundo mais conectado, essas emissoras se transformaram em canais digitais, trocaram sua plataforma e vivem na internet. Eu, que sou do tempo em que a MTV tocava música (entendeu agora) demorei um pouco pra me reconectar e, enfim, me encontrar.

Então.. eu descobri o Vevo hoje (até então sempre acessava pelo YouTube) e, pode pensar o que você quiser, sou do tipo que acredita no “antes tarde do que nunca”.

Agora #ficaadica pra quem quer quer conhecer … e meus dedos dançam no teclado.

Até 😉

0

Quer uma dica?

Para as brasileiras e brasileiros espalhados por esse mundo, Amélias e Amélios, Candinhas e Candinhos, Mamães e Papais… enfim, para você que esta balanceando a vida profissional com a rotina doméstica: vale super a pena conhecer o trabalho da jornalista Cris Prezotto, do blog Dicas da Candinha.

A Cris começou em telejornalismo lá em Ribeirão Preto, depois passou pelas emissoras da região de Campinas e agora vai conquistar brasileiros espalhados pelo mundo com “dicas e truques de limpeza, organização e cozinha”. Palavra de eSTRANGERa sempre-alerta03 😉

A Cris é um respiro no dia. Super alto-astral, ela transforma essas nossas tarefinhas domésticas (como a hora de arrumar as crianças pra escola, preparar lanche, dar um tapa na casa, pensar a refeição) em algo mais prazeroso e fácil. Mas o segredo não está nas dicas que a Cris dá (porque uma hora ou outra você vai esbarrar em algo que a sua mãe já te falou). O segredo das dicas é exatamente a Candinha e a forma como ela nos transmite esses conhecimentos tão populares.

Cris

Olha a Cris aí, no programa com a dica sobre Limpeza de Microondas.

Da pra checar dica na pausa pro café, enquanto espera filho sair da escola, na fila do caixa do supermercado, na sala de espera de médico, enquanto está fazendo a unha (aqui no estrangero não dá pra ficar amiga da manicure, porque as chances de ela não falar seu primeiro e nem o seu segundo idioma são grandes, então a gente não fica muito de papo. By the way, eu tento), enfim onde você quiser. #melhornaocontinuar

Olha só, por que você não dá uma conferida no que estou falando? Acesse os links abaixo e escolha o seu jeito preferido de seguir a Cris… opss.. a Candinha:

E se quiser me agradecer por essa dica é só seguir o eSTRANGERa também. Prometo que trago mais dicas legais. Até 😉

3

Quem diria que um dia…

IMG_0073

… eu teria um “escritório” sobre rodas. Isso mesmo, duas vezes por mês é assim que vou às compras: caderno, caneta, e meu bloquinho de cupons. ADORO. Aprendi cortar os cupons com a minha sogra, que é quem me repassa os inserts que vêm no jornal de domingo. No começo achava um saco, era super desorganizada. Mas com o tempo fui aprendendo me organizar, fazer a lista de compras, e recortar os cupons que preciso. Nada, nada, chego a receber de volta mais de $20 dólares em descontos por compra (faz a conta ai com o dólar no valor do real e veja o tamanho da economia).

Meus preferidos são cupons para produtos de limpeza e beleza, e o da ração da Sammy (nossa filha de quatro patas). Muitos dos cupons para comida só podem ser usados quando levo dois ou três do mesmo produto ou produtos de uma mesma marca (por exemplo cereal: o cupom só vale quando levo três caixas). A lista de compra facilita na organização dos cupons, porque sei quais precisarei e posso já deixar separado pra quando chegar no caixa.

Estou longe de virar uma louca dos cupons, como os protagonistas do Extreme Couponing do canal TLC. Na verdade, não tenho a mínima intenção. Mas com moderação e dentro das necessidades da minha família, super vale a pena.

E você não precisa ser “estrangera” pra entrar nessa onda. Se estiver passeando ou de viagem marcada para os EUA, faça sua lista e procure os cupons no site das marcas e produtos que tem interesse. Depois é só imprimir ou salvar a imagem com o código de barras no seu smartphone.

Dúvidas?.. deixe um comentário com sua pergunta que eu respondo e te ajudo.

Até 🙂